top of page

Blog Cellpreserve

topomail.png

Cadastre-se e participe da nossa jornada!

Quer saber mais sobre Células-Tronco ou exames? 

Fertilidade x Câncer: um diálogo possível


Chegou o tão famoso Outubro Rosa, uma campanha em larga escala sobre a prevenção e o combate ao câncer de mama. Ao falarmos sobre o quadro, é muito comum que mulheres que tiveram um diagnóstico positivo para câncer de mama foquem em tratar da doença, o que pode impactar em vários aspectos da vida, um deles sendo a possibilidade de uma gravidez. Afinal, será que o câncer é um adeus para o sonho de ser mãe? Para responder à pergunta, resolvemos investigar a fundo o assunto.


Qual a relação entre uma gravidez e o câncer de mama?


Pode parecer confuso, mas a relação entre as duas está nos seus hormônios. Vamos entender um pouco mais sobre isso! Ao descobrir a doença, especialistas recomendam testar as células cancerígenas coletadas na biópsia antes de discutir possíveis tratamentos. Isso porque alguns tipos de câncer podem ser receptores de hormônios, ou seja: o câncer se “alimenta” e se expande através da progesterona ou do estrogênio.


Esse é um processo comum do nosso corpo, e algumas células saudáveis também fazem esse processo. Isso acontece porque algumas células, saudáveis ou cancerígenas possuem receptores (proteínas específicas) que se ligam ao estrogênio e à progesterona e dependem desses hormônios para crescer e se multiplicar. Esses cânceres são chamados de câncer de mama receptor de hormônio positivo.


Então, se alguns cânceres podem usar esses hormônios para crescer, e numa gestação a presença destes mesmos hormônios aumentam, você não pode engravidar caso não queira correr riscos com o retorno da doença, correto? Não, não é bem assim.



E quais são as opções viáveis?


O primeiro passo é fazer seus exames de prevenção anualmente. Caso você tenha casos de câncer na família, seu médico pode solicitar os exames com menos tempo entre cada um. Aqui na Cellpreserve nós realizamos o exame de prevenção de câncer conhecido como BRCA1 e BRCA2, para saber mais, basta entrar em contato aqui.


Uma vez que o tipo de câncer é identificado, seu médico especialista avalia qual é o método de tratamento mais indicado para o quadro em questão.


Por se tratar de um momento de grande mudança na vida de uma pessoa, esse é o momento de tirar dúvidas sobre os possíveis tratamentos, quais são seus prós e contras e também começar a conversar sobre o desejo de ser mãe.


Acontece que uma das melhores opções para mulheres que descobrem um câncer de mama é o congelamento dos óvulos. Tratamentos como a quimioterapia podem causar grande impacto na qualidade e quantidade de óvulos disponíveis, levando a uma menopausa precoce ou mesmo à insuficiência ovariana, por isso, assim que diagnosticada, os óvulos são removidos e congelados para uma futura gestação ser possível.


A fertilização assistida é uma grande aliada, após toda a turbulência que uma doença como o câncer trás para a vida dessa mulher. Com os óvulos congelados e o auxílio de técnicas que explicamos um pouco aqui, é possível que uma gravidez seja bem sucedida sem resultar na reincidência do câncer.


É importante manter em mente que cada diagnóstico é diferente e é preciso avaliar junto do seu oncologista quais opções estão disponíveis de tratamento para o seu quadro, ok? E não esqueça de realizar seus exames preventivos, pois pesquisas indicam que quando descobertos e tratados precocemente, a taxa de cura do câncer de mama é de 95%! Para agendar seu exame conosco, clique aqui.


5 visualizações
Nipt.png

NIPT

pré-natal

não invasivo

O cuidado com a 
saúde do bebê,
começa na gravidez

parto_chegando_vrt.jpg

Agendamentos
contatos e informações sobre células-tronco e exames.

atende
Selecione uma opção:

Contato recebido.
Em breve você receberá o retorno de nossa equipe.

bottom of page