Blog Cellpreserve

topomail.png

Cadastre-se e participe da nossa jornada!

  • Equipe Cellpreserve

Gravidez e tireoide: mitos e verdades que você precisa saber



Você sabia que hoje, dia 25 de maio, é celebrado o Dia Internacional da Tireoide? Sim! Existe uma data comemorativa para uma glândula em formato de borboleta que fica no nosso pescoço. Curioso, né? Mas tem todo um sentido muito importante por trás disso. Vem que eu te explico!


A Tireoide, como mencionado antes, é uma glândula que fica na parte anterior (frente) do nosso pescoço e, apesar de pequena, os hormônios produzidos por ela - conhecidos como T3 e T4 - estão relacionados ao funcionamento de muitos dos nossos órgãos, tais como cérebro, coração, fígado e rins.


Muitos quadros podem ser diagnosticados a partir de alterações na tireoide, como o Hipotireoidismo - quando os hormônios são produzidos em quantidades muito menores que o esperado, e o corpo passa a ter um funcionamento mais lento, sendo comuns sintomas como sonolência, batimentos cardíacos lentificados, cansaço excessivo, entre outros.


Quando falamos de Hipertireoidismo, o quadro é o oposto. Existe uma superprodução desses hormônios, levando a uma aceleração do metabolismo, e os sintomas incluem agitação, taquicardias, mãos trêmulas, aumento de sudorese, irritação e quadros de ansiedade.


Existem ainda outros quadros relacionados, como o bócio (inchaço da glândula totalmente visível - popularmente conhecido como papo), tireoidites e, ainda que raro, o câncer de tireoide.


Viu só como ela tem funções importantíssimas? Então, especialmente se você é tentante ou está grávida no momento, é importante se atentar a alguns mitos e verdades sobre a tireoide.

  1. Tomar hormônio da tireoide ajuda no emagrecimento.

Mito: Sabemos que o peso pode afetar diretamente na tentativa de uma gestação, então algumas futuras mamães podem buscar métodos mais rápidos para atingir o peso ideal para a tão sonhada gravidez.

O que acontece é o seguinte: o aumento de produção desses hormônios - hipertireoidismo - realmente emagrece, porém não de forma saudável. Ocorre, então, a perda de massa magra, resultando em diminuição da força muscular, sendo extremamente prejudicial para o organismo da tentante. O uso indiscriminado dos hormônios T4 ou T3 podem ainda causar quadros como diarreias, arritmias, levar a hipertensão, ou mesmo ser fatal, em casos mais graves. Não use os hormônios para emagrecer sem o acompanhamento de um médico!

  1. Tanto o hiper quanto o hipotireoidismo podem afetar a gravidez


Verdade: Os dois quadros médicos podem causar problemas de fertilidade - desde alterar a qualidade dos gametas até mesmo levando à infertilidade. Uma vez identificados, devem ser tratados de forma correta. Quando não cuidados, podem se associar a complicações na gestação e anomalias fetais.

  1. Doenças na tireoide não afetam a qualidade de vida.

Mito: Não tratando o quadro de forma adequada, diversos fatores serão afetados de forma importante. Alterações na tireoide podem levar a uma série de sintomas que definitivamente afetam a sua qualidade de vida, e até mesmo seus planejamentos futuros! Quadros de cansaço ou insônia, alterações de humor e memória, quadros psicológicos como ansiedade e depressão podem surgir. Para as futuras mamães, é um alerta, pois o aumento ou perda de peso pode gerar problemas numa futura gestação, além de possíveis quadros de infertilidade... Se algo sofrerá com o desequilíbrio da tireoide, é a sua qualidade de vida.

  1. Deve-se tomar iodo durante a gestação

Mito: Orientações para suplementação devem ser feitas de forma individual e somente por um especialista de confiança que conheça seu caso! Muitos fatores externos como alimentação, rotina de exercícios e tratamentos anteriores são levados em consideração quando falamos de suplementação. Alguns dos suplementos vitamínicos oferecidos às gestantes contêm pequenas quantidades de iodo, mas novamente - apenas um profissional pode recomendar ou não para você.

  1. É possível desenvolver hipotireoidismo após o parto.

Verdade: Existe um quadro chamado tireoitide pós-parto, que ocorre até um ano após a gravidez. O surgimento dele acontece devido a imunidade da gestante ser baixa, já que o organismo dela se “recolhe” para não tentar eliminar o bebê. Após o nascimento desse filho, o sistema imunológico da mulher passa por um processo de reativação, e é nesse momento que quadros autoimunes podem surgir. A evolução da tireoidite geralmente é passageira, mas alguns casos podem levar a um quadro de hipotireoidismo permanente, então é importante fazer constante acompanhamento médico nesse período pós-parto!

  1. Em bebês, o hipotireoidismo pode causar distúrbios neurológicos.


Verdade: Crianças que nascem com hipotireoidismo congênito - quadro onde não há uma tireoide funcionando em seu organismo - correm grandes riscos de desenvolver alterações neurológicas e cognitivas, uma vez que os hormônios produzidos pela glândula são fundamentais para o desenvolvimento cerebral do pequeno.

  1. Existe uma forma de detectar o hipotireoidismo congênito em bebês.

Verdade: O teste do pezinho é completamente confiável quando se trata de avaliar possíveis doenças no bebê, sendo uma das principais avaliações a da possibilidade do hipotireoidismo congênito. Com uma gota de sangue do pé do bebê, coletada no terceiro dia de vida, é possível checar o funcionamento da tireoide, ou até mesmo atestar outras ocorrências. Uma vez detectada alguma desregulagem na tireoide, inicia-se o tratamento e, quando feito adequadamente, a criança tem boas chances de levar uma vida normal e saudável.

Aqui na Cellpreserve, realizamos o teste do pezinho em diversas escalas de perfis, desde o mais simples ao mais completo, com o diferencial de coletarmos o sangue do seu bebê em casa e você receber os resultados em 5 dias úteis! Garanta sua tranquilidade e agende seu exame, basta entrar em contato conosco!

E agora que você entende a importância da Tireoide, faz mais sentido termos uma data especial para lembrar sobre os cuidados que devemos ter com ela, não é mesmo?


8 visualizações
Nipt.png

NIPT

pré-natal

não invasivo

O cuidado com a 
saúde do bebê,
começa na gravidez