CÉLULAS-TRONCO DO CORDÃO UMBILICAL TRATAM MENINO DE 2 ANOS COM PARALISIA CEREBRAL

Médicos tratam paralisia cerebral com células-tronco e pela primeira vez obtém sucesso

 

Depois de passar uma parada cardíaca em novembro de 2008, o menino de dois anos de idade conhecido apenas como LB, ficou com dano cerebral grave e em estado vegetativo. A época, os médicos alertaram os pais que suas chances de sobrevivência eram mínimas.

Médicos tratam paralisia cerebral com células-tronco e pela primeira vez obtém sucesso

 

Depois de passar uma parada cardíaca em novembro de 2008, o menino de dois anos de idade conhecido apenas como LB, ficou com dano cerebral grave e em estado vegetativo. A época, os médicos alertaram os pais que suas chances de sobrevivência eram mínimas.

 

“Em sua desesperada situação, os pais da criança pesquisaram na literatura terapias alternativas”, disse Dr. Arne Jensen da Clínica de Ginecologia Campus, que realizou o novo tratamento. “Eles nos contataram e perguntaram sobre as possibilidades de utilização do sangue do cordão umbilical do seu filho, congelado no seu nascimento”.

Normalmente, as chances de sobrevivência depois de um dano cerebral grave e com mais de 25 minutos de duração da reanimação são 6%. Meses após o dano cerebral grave, as crianças sobreviventes normalmente só apresentam sinais mínimos de consciência.


O prognóstico para o pequeno paciente estava ameaçando se não impossível, afirmaram os médicos do hospital .

 

O tratamento com células-tronco de Sangue do Cordão umbilical

 

Apenas algumas semanas depois de ter sido realizada a infusão intravenosa das células-tronco de sangue do cordão umbilical, os sintomas de um menino que tinha ficado em estado vegetativo melhorou consideravelmente. Poucos meses depois, ele voltava a falar e se mover.

 

Os profissionais estudaram o progresso da recuperação a dois, cinco, 12, 24, 30 e 40 meses após a lesão cerebral. Dentro de dois meses, espasticidade muscular do menino diminuiu significativamente. Ele foi capaz de ver, sentar, sorrir e falar palavras simples de novo. Cerca de 40 meses após o tratamento, a criança era capaz de comer de forma independente, andar com ajuda e formar frases de quatro palavras.

 

"Nossos resultados, juntamente com os de um estudo coreano, dissipam as dúvidas de longa data sobre a eficácia do novo tratamento," disse Dr. Arne Jensen da Clínica de Ginecologia Campus.

 

Pesquisas sobre tratamentos de células-troncos do cordão umbilical

 

Dr. Jensen e seu colega Hamelmann Professor do Departamento de Pediatria no Hospital Católica Bochum (Clínica Universitária da RUB), relatou o sucesso em casos semelhantes na revista Transplantation.

 

Em estudos com animais, as células estaminais têm a capacidade de migrar para o tecido cerebral danificado. Num estudo anterior com ratos, os especialistas revelaram que as células de sangue do cordão migram para a área danificada do cérebro em grandes números dentro de 24 horas após a administração. Em março de 2013, em um estudo controlado de 100 crianças, os médicos coreanos relataram pela primeira vez que tinham tratado com sucesso paralisia cerebral com sangue do cordão umbilical.

 

 


Fontes:

http://www.hindawi.com/crim/transplantation/2013/951827/

http://www.sciencedaily.com/releases/2013/05/130523101822.htm

Cellpreserve - Centro de Biotecnologia

Endereço: Av. das Américas, 3434 - Bl. 2 - Lj. 104 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ  |  CEP: 22640-102 

Tel.: (21) 3431 3700  

(21) 99959-4043

(31) 99614-0355 | (27) 998963453
0800 282 3700 

contato@cellpreserve.com.br

NOVIDADE

Teste de Compatibilidade Familiar

CELLPRESERVE

A Cellpreserve possui certificado do Conselho Federal de Medicina, aprovação da Vigilância Sanitária e importantes certificações nacionais e registro internacional como: ISO 9001, ONA E FDA que conferem maior rigor técnico no tratamento das amostras dos clientes. Clique e confira!

CERTIFICAÇÕES: