Blog Cellpreserve

topomail.png

Cadastre-se e participe da nossa jornada!

Enjoos na gravidez: Como aliviar e por que acontecem?

Atualizado: Abr 23




Quem nunca assistiu um filme onde a personagem principal começa a ficar enjoada repetidamente, aparentemente sem motivos, e então descobre estar grávida? Pois é mais ou menos por aí mesmo.


Muitas vezes chamados de “enjoo matinal” - por surgirem após longos períodos sem se alimentar - o enjôo é um sintoma clássico e, para muitas futuras mamães, é o primeiro indicativo da gravidez. Geralmente os enjoos se manifestam a partir da 3ª semana da gestação e atingem cerca de 80% das gestantes, podendo também variar em intensidade e duração, e alguns casos podem vir acompanhados de vômitos.


Mas como evitar?


Não existe uma única resposta para essa pergunta, e sim um conjunto de mudanças e acontecimentos que levam ao surgimento do sintoma, como o aumento da acidez no estômago, elevações hormonais, olfato mais apurado e uma digestão mais lenta. Outros fatores podem influenciar, como histórico de enjoo com anticoncepcionais, facilidade em enjoar com movimentos (como em carros ou barcos), histórico familiar de náuseas na gravidez, entre outros fatores.


A tendência, na maioria dos casos, é que os enjoos reduzam ou se encerrem até o fim do primeiro trimestre, mas para algumas mulheres eles podem durar mais alguns meses ou até o fim da gravidez.


Quando as náuseas e vômitos forem demais, pode ser um indicativo de Hiperemese Gravídica, quadro que pode levar a desidratação e dificuldade em levar o dia a dia na gestação. O quadro também é marcado pela dificuldade de comer alimentos em geral ou beber água, contribuindo para a desidratação, e também pela baixa resposta de tratamentos anti enjoo. Nestes casos, deve-se consultar com o obstetra sobre a melhor forma de tratamento.


Vale lembrar que a Hiperemese Gravídica é uma condição rara - atingindo até 2% das gestantes - e é possível tratá-la, e quanto mais cedo for diagnosticada, melhor será a resposta da grávida ao tratamento.


E o que pode ser feito para aliviar as náuseas?


Não existe receita milagrosa para impedir que os enjoos aconteçam, mas separamos 3 dicas para as futuras mamães aliviarem seus sintomas e prosseguirem a gravidez com mais tranquilidade e conforto:


  1. Opte por alimentos menos temperados

Sabendo que alguns cheiros podem desencadear o enjoo, é recomendado evitar alimentos muito temperados ou qualquer outro aroma que possa trazer desconforto ou mal-estar para a gestante. Essa sugestão também é válida para produtos de limpeza e até mesmo cosméticos!


  1. Mantenha sempre um lanchinho por perto

Ficar em jejum facilita o surgimento das náuseas, então procure fazer pequenas refeições de 3 em 3 horas, buscando sempre equilibrar seus desejos com uma alimentação balanceada. Para acalmar o enjoo matinal, mantenha um biscoito água com sal por perto quando acordar, para não estar de barriga vazia ao levantar.


  1. Prefira frutas cítricas

Frutas mais ácidas como limão ou laranja são ricas em ácido fólico, substância que estimula a produção de ácidos digestivos, facilitando a digestão e o alívio dos incômodos do enjoo. Algumas pessoas relatam melhoras ao consumir até mesmo um picolé de limão - o que pode ser bem interessante para as futuras mamães.


E lembre-se: em caso de persistência das náuseas, consulte seu obstetra para acompanhamento do quadro.


9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Nipt.png