Blog Cellpreserve

topomail.png

Cadastre-se e participe da nossa jornada!

Musicoterapia - Qual melhor estilo de música para o bebê?




Quem não gosta de uma boa música pra descontrair e relaxar, não é mesmo? Afinal, a música está em todos os lugares, na televisão que assistimos, nos nossos celulares, chamando nossa atenção em passeios pela rua. É difícil não se pegar cantarolando uma melodia chiclete de tempos em tempos. Em resumo, a música nos estimula de diversas formas em diversos lugares. Isso se aplica também aos bebês, ainda dentro da barriga!

A explicação é simples: A partir de 5 meses de gestação, o bebê já consegue captar vibrações do ambiente através do líquido amniótico. Através dessas vibrações, ele compreende sons e já é capaz até mesmo de criar memórias em torno disso. Nesse período, a criança também já é capaz de distinguir sons e reconhecer músicas! Ainda, nos anos 60 foram realizados estudos com gestantes, e eles apontaram que o som que o neném reconhece com mais facilidade e em maior intensidade é da voz da mãe ou de quem fala bem perto da barriga.

Por isso se incentiva que os pais conversem e digam o quanto amam o bebê bem de pertinho, enquanto fazem carinho e massagens na barriga. Assim se criam os primeiros vínculos afetivos antes do nascimento da criança!

Lembrete: O aparelho auditivo do seu bebê está desenvolvido em torno da 18ª semana de gestação, mas assim que confirmar a gravidez você já pode introduzir a música na vida dele, justamente por conta das vibrações que ocorrem no líquido amniótico.

Mas, o que devo tocar para meu bebê?

A escolha é sua! Quando o assunto é diversão e música, vale tudo - música clássica, rock, pop, R&B, MPB… Isso porque a música também deve estar alinhada com os gostos da mamãe, para tranquilizar e familiarizar o bebê que cresce dentro dela. Afinal, grávidas não podem passar por muitos desconfortos emocionais e estresses, já que isso afeta diretamente o pequeno.

Além disso, os relatos de bebês que se acalmam ao som de músicas específicas são validados pelos estudos mencionados anteriormente! Justo pelo reconhecimento que o bebê faz desses sons, o bacana é mostrar seu repertório pessoal para ele. Após o nascimento, as crianças tendem a ter mais afinidade com os gostos dos pais nos primeiros anos de vida, pois é o que lhes foi apresentado durante a gestação!

Se liga na dica de ouro: sempre atente-se ao volume da música! A audição do bebê é muito sensível nos primeiros momentos de vida - dentro e fora da sua barriga!

Não sabe por onde começar?

Fica tranquila! Preparamos uma playlist variada para você se aventurar no mundo da musicoterapia e começar a relação com seu pequeno com a trilha sonora perfeita!

Você pode ouvir nossa playlist para gestantes aqui...



Ouça também no



22 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Nipt.png

<