A SALA ESTÉRIL

Atualmente, processos realizados em determinados ambientes são capazes de ajudar ou inviabilizar a utilização das células-tronco armazenadas. Por isso a Sala Estéril, com mais de 99% de eficiência no controle da qualidade do ar, se torna um ambiente importantíssimo no processamento do sangue do cordão umbilical.

De acordo com a norma americana ISSO 14644-1/2005 (Clean rooms and associated controlled environments), Sala Estéril é um ''ambiente no qual a concentração de partículas presentes no ar é totalmente controlada e sua construção e operação são feitas de forma a minimizar a introdução, geração e retenção de partículas dentro da sala...'' outros parâmetros relevantes como temperatura, umidade e pressão também são controlados quando necessário.

 

Para manter o ambiente da Sala Estéril imue alguns requisitos são imprescindíveis e necessários: estrutura, procedimentos, pessoal e manutenção. Tudo deve ser controlado minuciosamente: os equipamentos de forma a minimizar a manutenção e limpeza; as roupas, com intuito de minimizar o transporte de contaminantes e a manutenção de filtros e a limpeza em níveis de operação e prevenção. Até mesmo a execução de tarefas críticas pelos colaboradores deve ser monitorada.
 

No Brasil, a norma que define a classificação e a limpeza do ar em uma Sala Estéril é a NBR ISSO 14644-1. Em sua classificação 3 (utilizada pro empresas de biotecnologia) o número de partículas de ar no ambiente deve ser no máximo 750 m³, o que já é considerado baixo para os padrões estabelecidos pelo  órgão responsável pelo controle dos materiais biológicos e produtos derivados do sangue humano nos EUA, o FDA (food and drugs). 

 

 

O PROCESSAMENTO DO SANGUE DO CORDÃO UMBILICAL EM SALA ESTÉRIL

Após a coleta o sangue do cordão umbilical na maternidade, a bolsa de sangue é encaminhada em uma maleta térmica ao laboratório da Cellpreserve, estrategicamente localizado na Barra da Tijuca – Rio de Janeiro, onde o sangue é processado em Sala Estéril. Após o processamento, as células-tronco são congeladas e armazenadas em um tanque de nitrogênio líquido a -196ºC com toda segurança e qualidade.

 

No Brasil, a Cellpreserve é o único banco de armazenamento de células-tronco que processa o sangue do cordão umbilical em Sala Estéril.

 

SALA ESTÉRIL E O TRATAMENTO DE DOENÇAS
A sala estéril é um progresso, um ganho para a ciência, para o paciente e para o profissional médico; é a certeza e a garantia de que as células-tronco que já tratam mais de 80 doenças de fundo oncológico (Leucemias, Linfomas etc.), metabólico (Amiloidose, Gangliosidose, síndromes diversas etc.) e imunológico (Disgenesia, Lupus etc.) estarão totalmente livres de contaminação durante o processamento, saudáveis e prontas para uso imediato.


A Cellpreserve investiu no desenvolvimento da Sala Estéril exclusivamente para beneficiar seus clientes, e por esse motivo, todas as normas estabelecidas pela ANVISA e organismos internacionais são rigorosamente atendidas. Além disso, por realizar processamento do sangue do cordão umbilical em Sala Estéril, a Cellpreserve se torna o único banco de células-tronco a ter ambiente preparado para a expansão celular, procedimento de multiplicação de células para utilização em tratamentos padronizados, que já vem sendo estudada no Brasil e em breve estará disponível. 

Cellpreserve - Centro de Biotecnologia

Endereço: Av. das Américas, 3434 - Bl. 2 - Lj. 104 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ  |  CEP: 22640-102 

Tel.: (21) 3431 3700  

(21) 99959-4043

(31) 99614-0355 | (27) 998963453
0800 282 3700 

contato@cellpreserve.com.br

NOVIDADE

Teste de Compatibilidade Familiar

CELLPRESERVE

A Cellpreserve possui certificado do Conselho Federal de Medicina, aprovação da Vigilância Sanitária e importantes certificações nacionais e registro internacional como: ISO 9001, ONA E FDA que conferem maior rigor técnico no tratamento das amostras dos clientes. Clique e confira!

CERTIFICAÇÕES: