top of page

Blog Cellpreserve

Quer saber mais sobre Células-Tronco ou exames? 

Surpresa, são gêmeos!


Imagina só a situação, mamãe: Você e seu parceiro ou parceira decidem ter um bebê, certo. Vocês se preparam, fazem seus acompanhamentos médicos, tentam algumas vezes e engravida (ou, se você for sortuda, na primeira tentativa já deu tudo certo!). Então você vai tranquila fazer seu primeiro pré-natal e veja só: Dois corações batendo. Não, não estamos falando do seu, que com certeza está um pouco acelerado com a informação. É isso mesmo, parabéns ao casal, são gêmeos!


Qual a sua primeira reação ao pensar nessa situação acontecendo com você, hein? Medo, felicidade, um pouco de desespero… Ou tudo isso ao mesmo tempo? Pois é, pode ser uma novidade e tanto para algumas mamães.


Vamos do início: como acontece uma gravidez gemelar?


Bem, há duas formas de ocorrer a gestação de gêmeos (ou trigêmeos, quadrigêmeos e por aí vai… ). A mais comum delas é quando mais de um óvulo é liberado no ciclo da mulher e dois deles são fecundados por espermatozoides diferentes. Sendo assim, esses gêmeos podem ser de sexos diferentes e ter características físicas diferentes um do outro.


Já a outra possibilidade é de um único óvulo fecundado se dividir em dois embriões, dando lugar então à gestação de gêmeos idênticos, já que a carga genética dos dois é a mesma. Um detalhe diferente nesta gestação é que os bebês compartilham a mesma placenta.

Aliás, você sabia que o uso de medicações para estimular a ovulação e realizar fertilizações in vitro podem aumentar as chances de uma gravidez de gêmeos? Além disso, mulheres acima de 35 anos podem liberar mais de um óvulo por ciclo menstrual também. Curioso, né?


E como essa gestação de dois bebês impacta na mãe?


A maior diferença entre uma gestação de gêmeos e uma gestação única - apenas um bebê - é que o acompanhamento médico é ainda maior. Será necessário fazer mais exames de sangue, as consultas pré-natais precisam ser feitas com mais frequência e você certamente fará mais exames de ultrassom.


Isso pode até alarmar algumas gestantes, mas ao contrário do que muitas pensam, essa frequência maior não significa que há algo errado, é justamente para evitar que aconteça alguma coisa com os bebês e você, afinal, gestações de mais de um bebê merecem uma atenção maior dos médicos que acompanham você, com maior risco de aumento de pressão e também de desenvolver diabetes gestacional.


Além disso, o crescimento dos bebês pode divergir um pouco, por isso esse acompanhamento de perto. Mas fora isso (e o ganho da barriga que fica mais rápido), você pode seguir com o dia a dia normalmente, fazendo exercícios leves e se cuidando como faria normalmente numa gestação única.

E o parto, precisa ser sempre cesárea?


Não necessariamente! Essa ideia de que parto de gêmeos precisa ser cesariana é comum, mas não é bem assim. Uma vez que não haja contraindicações e o bebê se encontre na posição correta para o parto, é possível que ele seja normal sim.


A cesariana é indicada apenas quando há risco de sofrimento fetal ou parto prematuro. Então, caso você não se enquadre nessa situação e deseje fazer um parto normal, é questão de preparo apenas!


E o que muda, na prática, entre a gestação única e a gemelar?


Além das mudanças anteriores, o resto é bem similar. Basta saber que o que você pode fazer pelos seus bebês é se cuidar da melhor forma possível, e tudo se ajeita, gravidinha! Faça os acompanhamentos médicos, se alimente bem, mantenha um dia a dia mais leve e curta a gravidez, os preparativos e as expectativas.


Vai dar tudo certo!


91 visualizações0 comentário

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
Nipt.png

NIPT

pré-natal

não invasivo

O cuidado com a 
saúde do bebê,
começa na gravidez

parto_chegando_vrt.jpg

Agendamentos
contatos e informações sobre células-tronco e exames.

atende
Selecione uma opção:

Contato recebido.
Em breve você receberá o retorno de nossa equipe.

bottom of page