top of page

Blog Cellpreserve

Quer saber mais sobre Células-Tronco ou exames? 

Introdução alimentar: dicas para o novo momento


Até completar 6 meses, é recomendado que seu bebê seja alimentado exclusivamente com o leite materno e após essa idade, o pediatra começa a conversar sobre a introdução de novos alimentos. Não, isso não significa abandonar o peito e o leite! É o momento de oferecer novas opções para assim começar a variar o cardápio do bebê e ajudar a formar o paladar do pequeno, e esse é o processo da introdução alimentar.


A gente sabe que pode ser um momento complicado, afinal, tudo é super novidade para o bebê e às vezes nossas expectativas de que nosso filho ou filha vão ser bons de prato podem empolgar um pouco. Pensando nisso, juntamos algumas dicas simples e efetivas para você - e principalmente, seu bebê! - terem sucesso durante essa mudança.


Lembrando que é importante você tirar suas dúvidas e sempre se consultar com seu pediatra! Esse segundo semestre de vida do bebê é um período de grandes mudanças na alimentação, com a introdução de texturas, sabores e temperos e é importante avaliar com o médico qual a melhor abordagem para a criança.

  • Como posso começar?

É super tranquilo! A recomendação é que os novos alimentos sejam amassados ou oferecidos em pedaços bem macios. Aos poucos você pode ir evoluindo conforme o bebê for ficando confortável com o que está sendo oferecido. O único impedimento é que você não deve usar o liquidificador ou mixer! É importante que haja diversas texturas para o bebê explorar.


Ah, uma dica importante é introduzir aos poucos, uma novidade por vez, para que não seja tanta informação nova para o pequeno processar. Um dia batata, no outro cenoura… Mais a frente você pode misturar os dois, ok?

  • Conheça sua nova melhor amiga: a paciência

Falamos que é tranquilo começar a introdução, a aceitação, por outro lado, vai depender do seu bebê. Imagine uma comida que você não gosta de jeito nenhum, você comeria obrigada? Pois então, imagine a criança, que nunca viu uma batata antes tendo que comer sem nenhuma resistência!


É normal e até mesmo esperado que haja estranhamento do bebê com a nova comida. Com o tempo ele vai se acostumando e você apresentará novidades, e a resistência virá de novo, até ele se acostumar - e se apaixonar - por uma variedade de novos alimentos!


  • Aproveite a interação

Quando você está amamentando seu filho no seio, é muito mais que a “hora do papá”, você também está nutrindo ele de afeto e carinho, conversando… Isso pode continuar na hora de oferecer comidas novas. Converse com seu bebê, fale sobre a hora da comidinha, sorria e vibre a cada nova tentativa bem sucedida, vai tornar tudo muito mais delicioso - perdoem o trocadilho!

  • Já brincou de imitação hoje, mamãe?

Muito do que as crianças aprendem é por observar adultos fazendo. Sim, você sabe onde quero chegar… Seja exemplo pro bebê! Deixe ele ver você comendo um pouco do alimento novo. Tem mais gente ao redor? Incentive todos a praticarem isso para ajudar! Quanto mais pessoas o neném ver comendo “aquela coisa estranha e nova” que ele está vendo, mais estimulado a provar ele estará.


  • Não se preocupe muito com quantidades

Quando o bebê começa a virar o rostinho ou se recusa a abrir a boca, talvez seja ele dizendo que está cheio. É normal, afinal além dos novos alimentos ainda há uma divisão com o leite materno, fora que o estômago do bebê não comporta grandes quantidades! Fique tranquila com as quantidades, apenas garanta uma boa variedade de alimentos e sempre ofereça a melhor qualidade para a criança.


O processo pode ser demorado, mas no final vai ser fantástico!


5 visualizações0 comentário

Comments


Nipt.png

NIPT

pré-natal

não invasivo

O cuidado com a 
saúde do bebê,
começa na gravidez

parto_chegando_vrt.jpg

Agendamentos
contatos e informações sobre células-tronco e exames.

atende
Selecione uma opção:

Contato recebido.
Em breve você receberá o retorno de nossa equipe.

bottom of page